NA ESCURIDÃO DA NOITE

NA ESCURIDÃO DA NOITE.PT


Portugal

Mais do que um blog de Poetas Anónimos... é um encontro de culturas...

E-MAIL (Envie-nos as suas sugestões)


FAMÍLIA NA ESCURIDÃO DA NOITE:

NA ESCURIDÃO DA NOITE.RTA
 

 

A NOSSA EQUIPA

 
 
 

Duas horas de Poesia, Música, Conversas Poéticas, Agenda Cultural, Rubricas, na sua RTA às quartas-feiras a partir das 23h00 com Pedro Nobre & Rute Antunes, nós esperamos por si...


  

Almourol Castelo de Guimarães Castelo de Marvão Castelo de Óbidos Convento de Cristo Convento e Basílica de Mafra Fortaleza de Sagres Fortificações de Monsaraz Igreja de São Francisco - Porto Igreja e Torre dos Cléricos Mosteiro da Batalha Mosteiro de Alcobaça Torre de Belém Paço Ducal de Vila Viçosa Templo Romano - Évora

Portugal (de nome oficial República Portuguesa) fica situado no sudoeste da Europa, na zona Ocidental da Península Ibérica e é o país mais ocidental da Europa, delimitado a Norte e a Leste pelo reino de Espanha e a Sul e Oeste pelo Oceano Atlântico. O território de Portugal compreende ainda as Regiões Autónomas dos Açores e da Madeira, situados no hemisfério norte do Oceano Atlântico.

Durante os séculos XV e XVI, Portugal era a maior potência económica, social e cultural do mundo, com um vasto império mundial. É hoje um país desenvolvido, economicamente próspero, social e politicamente estável e humanamente desenvolvido. Membro da União Europeia desde 1986, é um dos países fundadores da Zona Euro, NATO (ou OTAN) e da OCDE.

Capital Lisboa (38°42'N 9°11'O)
Língua oficial Português
Governo Democracia parlamentar
Formação (868 d.C.)
- Independência: 24 de Junho de 1128
- Reconhecida: 05 de Outubro de 1143

Área
- Total: 92,391 km²
- Água: (%) 0.5

Fonte: wikipedia

 
 


Grupo no Hi5

  
 
POEMAS EM ARQUIVO

 

   
 

ÚTEIS...


 Wikipédia, a enciclopédia livre Dicionário de Língua Portuguesa On-Line

Rimador Luso-Poemas

Palavra Terminação

 

SITES & BLOGS


  

SITES


  

Luso-Poemas - Poemas de amor, cartas e pensamentos
http://www.luso-poemas.net

  Cantinho da poesia
 
El Poder de la Palabra
  Instituto Camões
  Jornal de Poesia
  Poesia Erótica
  PROJECTO VERCIAL
 
Rua da poesia
  Triplov

 

BLOGS


  - A -

  A GRANDE FAUNA
 
A Minha Matilde
  A poesia do Zezinho
  alma da terra
  ALMA DE POETA
  almaenamorada
  Ana Luar
  Antona

- B -

  Blue

- C -

  CaRLOS gAMBOA
 
CCata Fdez
  CinQue

- D -

  DaVID MÕNINO
 
Daya Shakti
 
De Bohemia
  de caminho
  De Propósito

  Descontexto
 
DOCES POESIAS
  dreams

- E -

  efe
 
El desvan
  En estos momentos...
  Enquanto houver tempo
  Espejo de Luna
  ESQUITIN
  EStúdio da raposa
  eterna mente

- F -

  Fases da Lua
  fgiucich

- G -

  GUINEVERE

- I - 

  INSULAR

- J - 

  JOLGORIO

- L -

  lugares celestiales
  Luminescências

- M -

  Mentecato
  MenteSSUELTAS
  Meu Querido DiÁrio
 
Mi opio interminable
  MEMORANDU
  Momentos e Documentos
  Moonlight
  Mundo para ti

- O -

  O Alquimista
 
O Arauto da Ria
  O Sibarita
  otra vez aqui

- P -

  PlayingTheAngel
 
POEMAS DO MIGAS
 
POr Aqui Tudo bem
 
Princesa Dariak

- Q -

  ¿Quería Pensar?

- R -

  Realidade Torta

- S -

  SAndra becerri
  Si Yo No GaNo...
  Som & Tom
  Subversos
  SupermamÁ

- T -

  Tarí Alcarin

- U -

  uniVERSO Informal

- V -

  valÉria tarelho

- Y -

  yoymimismo

 
 

INFO BLOG

 

Desde 19 de Abril de 2005

  online



Licença do Creative Commons

 BLOG AMIGO DO AMBIENTE

  sexta-feira, março 16, 2007

  ESCRITO A DUAS MÃOS 

 

Foto disponível no URL: Abstract

Em conversas poéticas...

Na noite perdida
Frases soltas nos saem
Em temas da vida
Com tons de tristeza e de dor
Qual sonhador perdido
Ecos saídos da mente
Que o sonho comanda
Entrelaçado entre a noite e a madrugada

Em conversas poéticas...

Com a noite aliada
Este é o nosso fado
Dois poetas escrevem
Como tantos outros...
Da noite para o dia
Uma caneta escreve
O que um pensador sente
Sem ninguém nos dar valor
Transformando em alegria a dor.

Em conversas poéticas...

Escrito por Pedro Nobre e Paulo C. Silva
 

NA ESCURIDÃO DA NOITE - O blog do poeta anónimo

 


8 Comentários:

Blogger Paulo Silva disse...
Escrito a duas mãos por dois poetas,talvez um pouco loucos...
Mas pela poesia.
Um abraço.
16 março, 2007 09:45  
Blogger Pedro Nobre disse...
Poeta é um louco
vive na margem da vida
Escondido na folha sem rosto
Sim,
Nós somos loucos...

(continuem o poema...)
16 março, 2007 17:41  
Blogger alegriadequerer disse...
Amigos

Amigos... seremos siempre.
Para contar nuestras penas
Tendremos como testigos
mis flores en primavera.

Amigos siempre por sobre todas las cosas
como van unidos espinas y rosas
sin que importe nunca distancia ni tiempo
tú serás la lluvia... yo tal vez el viento.

Y así seguiremos como lo hacen pocos,
buscando en la vida nuestros sueños locos
y si algo pasara ¡Escucha lo que te digo
por todos los tiempos... yo seré tu amigo(a)!!!!

A todos mis amigos por que nuestra amistad es salud. Y amor
YUDELKA
16 março, 2007 18:55  
Blogger Paula Raposo disse...
Pois claro que gostei!! Dessas duas mãos loucas de poetas sonhadores...beijos.
16 março, 2007 21:47  
Blogger Freyja disse...
el poeta tiene un alma especial, logra ver lo que otros no ven y escribe hermosos versos
el poeta es soñador, melancolico, romantico y una gran contador de sentimientos
si de sentimientos se habla tu Pedro siempre dejas hermosos versos
bello tu poema amigo
un abrazo grande y un buen fin de semana
besitos


besos y sueños
17 março, 2007 01:42  
Blogger Saramar disse...
Confesso que me emocionei porque vi nos melancólicos versos, o próprio ato de criação, por is só belo. E ainda mais das mãos de dois poetas tão sensíveis.
Excelente!

beijos aos dois.
17 março, 2007 21:38  
Blogger JPAnunciação disse...
Uma desgarrada suave numa paulatina conquista da madrugada que se fez poesia.
Um abraço.
18 março, 2007 11:49  
Blogger Manuel Joaquim Matias Saiote disse...
Em conversas poéticas a noite é sempre tema, inspiração e até mulher que nos escreve na imaginação e no pensamento coisas que dizemos em conversas poéticas com qualquer folha de papel.
Belo dueto o vosso.

Em conversas poéticas...

Escrevo-lhe a noite em papel
E declamo poesia na sua pele
Com palavras ditas com os dedos
E letras escritas nos sentidos.
23 março, 2007 00:23  

Enviar um comentário

<< Página Inicial

 


 Criado por Pedro Nobre | Copyright © 2005 NA ESCURIDÃO DA NOITE.PT :: Todos os direitos reservados